O Projeto Brasil Urgente nasceu em abril do ano 2000, quando o Brasil completou 500 anos. Era conhecido como Expo 500 Anos, e consistia em uma exposição virtual com 500 obras de arte e 40 painéis temáticos para consultas, pesquisas e estudos escolares.
 
Inicialmente contava com painéis sobre a História do Brasil, abordando aspectos críticos da realidade social, política e econômica brasileira, narrando fatos da história da sociedade brasileira, vistos pela ótica do vencido e não do vencedor, como acontece na historiografia nacional.
 
Ao longo dos anos, o Expo 500 Anos teve mais de 3 milhões de visitantes no Brasil e exterior, e passou por várias transformações, culminando no Projeto Brasil Urgente, um portal de educação brasileira sobre diversas área de interesse como História, Economia, Prevenção ao uso de Drogas e Plantas da Bíblia.
PROJETO BRASIL URGENTE
Participe! Visite também nossa página no Facebook.
Painéis Críticos sobre a História do Brasil
Os painéis de História do Brasil abordam aspectos críticos da realidade social, econômica e política brasileira. A história é contada de Cabral a FHC com textos críticos e obras de arte de Debret, Victor Meireles, Pedro Américo, Tarsila do Amaral, Portinari e charges de Sinfrônio e outros artistas brasileiros. Veja, a seguir, temas de alguns painéis abordados:
Voto de cabresto durante a República Velha. (A Bolsa Família não seria um novo cabresto ?)
Para retratar a realidade brasileira, o autor trabalha com textos breves e, também, com cores, formas, figuras e muito humor. Exemplo:
Palmeira de Débora, Jz, 4,5
Monumentos à Bíblia em cidades brasileiras
Obra de Portinari retratando a miséria do povo brasileiro. (Até quando ?)
Painéis sobre Drogas
A expressão drogas psicoativas compreende todas as categorias de substâncias, lícitas e ilícitas, que afetam os processos mentais. São também denominadas drogas psicotrópicas (do grego psyche, mente e trópos, volta), significando drogas que atuam sobre o psiquismo. O uso abusivo dessas substâncias pode levar à dependência.
 
Esta é caracterizada por um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos, de gravidade variada, que levam a pessoa a dar prioridade ao uso da droga em detrimento de outras atividades, antes mais valorizadas.
 
Os painéis sobre drogas discutem os vários aspectos das principais drogas existentes, mostrando seu histórico, causas e efeitos de seu uso, e medidas para educadores ensinarem crianças e adolescentes a evitá-las.
Palmeira de Débora (Jz 4,5)
Esta obra (produzida por JCLinhares) retrata a graciosa Palmeira bíblica, também chamada de Palma. Segundo a Bíblia (Jz 4,5), debaixo dessa Palmeira, a profetisa Débora (primeira juíza de Israel nos tempos anteriores à Monarquia) exercia suas funções.
 
Ao lado do caule dessa bela planta, estão representadas as seis plantas originadas da Terra Prometida, conforme narra o livro Deuteronômio (capítulo 8, versículo 8), quais sejam: Trigo, Cevada e Oliveira (à direita); Figueira, Videira e Romãzeira (à esquerda).
 
A parte superior, acima da copa da Palmeira, aparecem desenhados os frutos das citadas plantas. Ali, o azul claro, ao fundo (simbolizando o firmamento celeste sobre a Terra) sugere que os frutos daquelas seis plantas, como uma dádiva divina, alimentam toda a  Humanidade.
 
A obra, idealizada no formato de um majestoso pórtico, lembra a entrada  de um grande Templo Religioso. É um convite para momentos de reflexão e acolhimento da Palavra de Deus.
O retângulo na cor preta (e não verde) lembra o nosso Pavilhão Nacional, o qual simboliza o Brasil sem rumo.
 
O amarelo do losango esburacado e invadido por ratos, ratazanas e guabirus chama a atenção para a corrupção que toma conta do Brasil.
 
O círculo da Bandeira Nacional fora do losango, na cor vermelha (lembrando sangue), é uma alusão à violência e à impunidade que assola o Brasil.
Painéis sobre Plantas da Bíblia
Oitenta e sete plantas estão mencionadas na Bíblia. Dez delas, selecionadas, compõem este breve estudo. Na seleção, levou-se em conta a grandiosidade do porte, a qualidade superior da madeira e o belo visual que apresentam (as três primeiras plantas); sua importância no registro do saber humano nas antigas civilizações (a quarta); e, por serem consideradas plantas sagradas para o povo judeu (as seis finais), vez que constituem as “seis espécies” originadas da Terra Prometida, conforme proclamam as Sagradas Escrituras (Dt 8,8).
 
No Painel 3, referidas plantas aparecem com a nomenclatura científica, origem e informações botânicas e medicinais, acompanhadas de considerações históricas e bíblicas.
 
Ao final, encontram-se a localizacão das fontes bíblicas de cada planta citada e anexos com dados arqueológicos bíblicos. Mais de 50 imagens coloridas ilustram o estudo.